Dúvidas

Consulte aqui a sua dúvida. Se precisar, contate-nos.


Filtre por:

Caso as partes não disponham de condições econômicas para contratar advogado, o tabelião deve recomendar-lhes a Defensoria Pública, onde houver, ou, na sua falta, a Seccional da OAB.

Se o casal tiver bens que queira partilhar, será necessário pagar os eventuais tributos.

Neste caso, se não há consenso entre os cônjuges, somente é possível o separação judicial.

Sim, mas ela deve conter os poderes especiais para separar.

Sim. É indispensável a presença de ao menos um advogado da confiança do casal.

O advogado ou o casal de separandos solicita a escritura apresentando os documentos de identidade, CPF e a certidão de casamento. O tabelionato faz a minuta do ato e, se estiver tudo de acordo, o ato é lavrado e assinado.